Educação e Informação

Nova realidade digital exige que instituições de ensino saibam lidar com métricas e dados

Empresas de qualquer setor precisam contar com uma equipe de marketing que conheça profundamente as competências do mundo virtual para ter crescimentos exponenciais


No mundo de hoje, com o avanço da transformação digital, as instituições de ensino precisam se adequar a essa nova realidade. Na área de marketing, por exemplo, já não é mais possível focar em antigas práticas, como anúncios em jornais ou revistas e propagandas na televisão ou no rádio. No mundo virtual, saber usar dados e métricas se torna essencial.


“As empresas necessitam contar com uma equipe de marketing que conheça profundamente as competências digitais. Isso porque o seu concorrente não está mais a uma quadra de você, ele está a um clique”, afirma Romeo Deon Busarello, vice-presidente de inovação e transformação digital da Tecnisa, empresa do mercado imobiliário.


Ele diz que hoje não se considera mais um profissional de marketing, mas de ‘matemarketing’. “Atuamos em três frentes -- mídia própria (divulgação dos produtos nas diferentes plataformas, como Facebook, Instagram, LinkedIn, Youtube etc), mídia conquistada (acompanhamento de tudo o que é compartilhado, curtido, comentado etc) e mídia paga (o que é impulsionado no ambiente digital de forma remunerada). Minha vida atualmente são dados, números, métricas e análises. São eles que me dão a possibilidade de ter crescimentos exponenciais.”


Romeu aponta que o cenário da educação tem muitos pontos em comum com o mercado imobiliário. “Tanto a compra de um apartamento como a matrícula em uma escola são operações assistidas, ou seja, não são vendas automatizadas pela internet, em que o cliente escolhe o produto, compra e pronto, sem contato humano.”


Segundo ele, o objetivo, em ambos os casos, é gerar leads -- usuários da internet que mostram interesse em um conteúdo, produto ou serviço e se tornam potenciais clientes. Isso permite chegar cada vez mais de forma científica, precisa e eficiente nessas pessoas.


“Se você faz um anúncio em mídia tradicional, você está colocando fogo na casa para matar uma barata ou comprando uma vaca quando você precisa de um copo de leite, porque você vai se comunicar com homens e mulheres solteiros, casados, sem filhos ou com filhos já crescidos ou formados e que não estão interessados em saber sobre matrículas em escolas. Mas, quando uso o matemarketing, eu consigo chegar com mais precisão no meu potencial cliente, pois sei que ele tem filhos em idade escolar (pois postou fotos com as crianças no Facebook, por exemplo) e posso fazer uma mídia específica para esse pai ou mãe que possivelmente nos próximos meses vai procurar uma escola para os seus filhos.”


Para ele, hoje tudo se explica por meio de dados, que se tornaram uma espécie de nova religião, o dataísmo. “Dados são tudo e tudo são dados. Nesse cenário, ou você incorpora a mentalidade, as ferramentas e as estruturas digitais, ou você está fora do jogo. É como eu costumo dizer -- ou você é ponto.com ou ponto fora.”


-----------------------


Romeo Deon Busarello vai discutir o tema “Marketing exponencial em ação” no GEduc 2021.


O GEduc é o maior Congresso de Gestão Educacional do país. Realizado pela HUMUS, empresa que desenvolve capacitações para gestores de universidades e escolas, o evento será online e vai reunir mais de 30 palestrantes e conteúdos inovadores para discutir a “A nova era da educação e da gestão exponencial''. Serão cinco dias – de 12 a 16/04 – de imersão às novidades e tendências da área educacional. As inscrições estão abertas e podem ser feitas pelo link.




31 visualizações0 comentário
 
Categorias
Especial
A Pandemia do Novo Coronavirus e as Estratégias Educacionais
logho.png
Telefone:
(11) 5535-1397
Endereço:
Al. dos Pamaris, 308 - Moema - São Paulo - SP
CEP:
04086-020
WhatsApp:
(11) 96855-0247