top of page

Educação e Informação

Data Analytics:

Entenda como esse processo ajuda a personalizar, avaliar e qualificar a jornada de aprendizagem


O Data Analytics, ou simplesmente “análise de dados”, consiste em examinar informações para identificar padrões que facilitarão a tomada de decisões dos gestores. Hoje, em uma era de frequentes transformações, esse recurso pode ajudar as empresas a sobreviverem no mercado, atendendo às necessidades do público com mais precisão.


Com o aumento de ferramentas que se dedicam a processar e extrair informações – como Cloud Computing, Big Data e Machine Learning –, houve um boom do interesse público pela área. Nesse contexto, gestores educacionais perceberam que a tecnologia pode ser vantajosa para o ensino, auxiliando a interpretar o desempenho dos estudantes e da instituição perante à concorrência para, então, desenvolver melhorias.


Luciana Santos, pesquisadora na área de Processos Cognitivos e Ambientes Digitais, destaca alguns benefícios do uso do Data Analytics para a educação:


- personalização da aprendizagem;

- monitoramento do progresso dos estudantes;

- feedback em tempo real;

- e ensino adaptativo.


“O uso de Data Analytics em uma Instituição de Ensino Superior (IES) é altamente relevante. Ressalto a importância da tomada de decisão baseada em dados e informações para a gestão. Dentre as análises obtidas, podemos incluir a previsão de tendências e novas oportunidades de oferta de cursos e modelos de negócios, a avaliação de riscos tanto no âmbito acadêmico como administrativo e a identificação de crescimento e melhoria de processos e pessoas”, diz a especialista.


Como começar a usar recursos como o Data Analytics?

Embora seja uma ferramenta em alta no momento, muitos profissionais hesitam em explorar o Data Analytics, por ser algo que nunca fizeram antes. Sobre isso, Luciana afirma: “O ponto de partida é sempre ter a curiosidade de analisar dados e informações. Por exemplo, um professor que se interessa em analisar o desempenho dos alunos além das notas. Quais são as questões que ele mais acerta ou erra? Existe algum padrão entre elas? Os formatos dos itens com maior índice de acerto são similares.”


Em suma, o interesse por dados constrói, na instituição, uma cultura analítica, baseada em hipóteses, perguntas e no desejo de entender as diversas camadas por trás de uma informação. Esse é o primeiro passo para começar a usar o Data Analytics e, depois, usufruir de suas análises para personalizar e qualificar a aprendizagem oferecida pela instituição.



Luciana Santos, pesquisadora na área de Processos Cognitivos e Ambientes Digitais, explica como – e por que – as instituições de ensino devem usar o Data Analytics a seu favor


25 visualizações0 comentário

Comments


categorias
Categorias
Especial
A Pandemia do Novo Coronavirus e as Estratégias Educacionais
logho.png
Telefone:
(11) 5535-1397
Endereço:
Al. dos Pamaris, 308 - Moema - São Paulo - SP
CEP:
04086-020
WhatsApp:
(11) 96855-0247
bottom of page