ARTIGOS

Gestão Educacional

06 Passos para criar uma campanha de matrícula de sucesso

Andréa Tavares.png

Uma das certezas que sempre teremos no segmento educacional é a Campanha de Matrícula. Ter alunos significa manter a Instituição de Ensino sustentável de forma financeira, assegurando que todos os seus serviços não parem. Mas como fazer isso na pandemia? O que mudou?

Chegou a pandemia e todas as certezas que tínhamos foram ressignificadas. As aulas precisaram ser adaptadas. Os professores precisaram se readaptar. A educação nunca tinha sofrido uma mudança estrutural tão profunda como em 2020.

Se todo o contexto social teve mudança, os processos internos das Escolas e Faculdades não seriam diferentes, incluindo a forma de “brilhar” os olhos dos pais e dos alunos.

Mas como conquistar e se diferenciar num contexto tão atípico?


1. Antes de conquistar alunos engaje os que já estão com você

A fidelização é uma excelente forma de economizar, uma vez que novos alunos precisam de investimento altos em mídias. O marketing boca a boca, além de ser a melhor forma de conquistar alunos, trará resultados excelentes na fidelização. Ou seja, sua Instituição cresce de forma sustentável e a base se mantém.

Invista em novas formas de divulgar a rematrícula; reúna tudo que o seu Colégio/IES foi capaz de fazer durante esses meses e crie uma apresentação aos pais, verifique a possibilidade de uma política de descontos diferenciada para esse público e exponha nas comunicações os motivos de se manter matriculado na sua Instituição de Ensino.


2. A informação dirá o caminho certo

Faça pesquisas. Analise os dados das últimas campanhas. Entenda e crie a persona para cada curso na sua IES ou para cada segmento da sua Escola. As pessoas são diferentes sim, mas conseguimos unificar alguns padrões em comum. Todos estão inseguros com o grau de aprendizagem que conseguirão com as aulas remotas, apesar de sermos completamente diferentes uns dos outros. Entender esses padrões significa entender o que deve ser comunicado, quando, onde e por quanto tempo.


3. Crie estratégias ao longo do ano

Quem ainda pensa que conquistar alunos só acontece em épocas específicas do ano está muito enganado. Muito mesmo! São as ações que fazemos durante todos os dias letivos que irão garantir que as pessoas não esqueçam quem nós somos. Mantenha-se presente. Mantenha-se próximo. Compartilhe conteúdos como lives e e-books que dialoguem com seu target. Promova diálogos com os Coordenadores para que as famílias e estudantes possam tirar dúvidas. Quem aparece 1x no ano, já está fadado ao fracasso sem antes começar.

4. Invista em mídias diversificadas

O marketing digital deve sim ser uma prioridade para sua Instituição, mas não apenas isso. Criar um plano de mídia unificado é o que garantirá o sucesso. Lembre-se de que seu público não está no digital o tempo todo, mesmo na pandemia. E o mais importante: dependendo da região e costumes do local onde sua Escola/Faculdade está, um carro de som poderá dar mais retorno do que o digital. Por isso, a pesquisa para entender esse perfil é tão importante.

5. Treine quem está com você

Fizemos toda a lição de casa, mas os docentes não estão no mesmo ritmo. Não vai dar certo! Agende uma reunião para que todos possam participar e entender seus papéis nesse processo de conquista de alunos. Não é e nunca será uma responsabilidade exclusiva do Setor de Marketing. Todos que fazem parte de uma Instituição de Ensino são responsáveis por isso. Compartilhe as estratégias adotadas explicando o porquê de cada uma. Abra espaço para sugestões. O “fazer juntos” aproxima as pessoas e esse engajamento garante uma vantagem competitiva muito grande.

6. Capacite seu time

Se ensinamos todos os dias aos nossos alunos que é a educação é o melhor caminho, este também precisa ser o nosso.

Como já foi mencionado, engana-se muito quem pensa que “marketing educacional” é restrito ao setor de comunicação. Diretores, Coordenadores e os especialistas da área não só podem como devem se capacitar para ampliar seus conhecimentos e agir de forma certa (e na hora certa) para conquistar e fidelizar alunos durante todos os dias letivos.

Existem diferentes estruturas do setor de marketing educacional; os que trabalham sozinhos, os que possuem uma equipe e aquele profissional que atua em marketing sem uma formação específica da área. Independente do seu perfil, absorver conhecimentos relevantes para melhorar aquilo que se faz é primordial. Mesmo quando há uma agência contratada para esta função, é imprescindível que as pessoas do Colégio/IES sejam capazes de avaliar o que o parceiro está fazendo.

Procure por cursos na área de Marketing Educacional em Faculdades que possuam reconhecimento no mercado de comunicação, valide o conteúdo do curso e opte por aqueles que irão te levar a desenvolver estratégias além do que você comumente realiza.

 

Andréa Tavares é Fundadora e CEO da Agência Bear. Executiva de Marketing Educacional há 8 anos. Possui MBA em Gestão Escolar pela USP e Bacharel em Publicidade e Propaganda pelo Mackenzie. Conquistou certificações em: Marketing Estratégico pela FGV, Métricas e Mídias Sociais pela Belas Artes e Branding pela ESPM. Membro da Neuromarketing Science & Business Association of London (NMSBA).