mkt 3 | humus

ARTIGOS

Marketing e Comunicação

O plano de Marketing na Era da BUSCA

Atuo há quase três décadas na área de Marketing Educacional, e essa experiência me fez percorrer caminhos múltiplos e trilhar cenários diferenciados na busca por interpretar quais melhores maneiras de fazer a mensagem da Universidade chegar aos diversos públicos envolvidos na comunidade universitária.

Durante essa longa jornada, procurei aprender com as novidades, e buscar sempre o conhecimento e o aprimoramento profissional. Nessa história ligada ao Marketing Educacional, dois livros (dentre muitos) formaram a base do meu conhecimento e me despertaram para leituras de novos temas, são eles: Marketing da Era Digital, de Martha Gabriel, e Código Y: Decifrando a geração que está mudando o País, de Marcos Calliari e Alfredo Motta.

O tema que proponho para o 4º Fórum de Captação e Retenção de Alunos me fez recordar as publicações dos colegas Martha Gabriel, Calliari e Motta, afinal, ao planejarmos uma ação de marketing digital para uma Instituição de Ensino Superior (IES), temos de olhar para o fato inegável de que as tecnologias digitais têm se tornado cada vez mais presentes em todos os cenários, impactando e afetando diretamente o processo de comunicação com novos e atuais alunos  das instituições de ensino. Hoje, o poder do ‘cliente/aluno’ está no centro das atenções do marketing educacional.

Recordo-me das ações realizadas na década de 1990, em que se planejava no sentido da Instituição para o Estudante. As ações de relacionamento para captar alunos, por exemplo, eram dirigidas no sentido único. Nota-se, hoje, o forte impacto da BUSCA. O estudante busca a Instituição de Ensino por meio de diferentes processos, quase todos na mídia digital. Ele reconhece a Universidade por intermédio do Youtube, Facebook, Twitter, Instagram, entre outras redes.

Vivemos na Era da Busca, das Redes Sociais e da Mobilidade e, com isso, trago a frase do livro de Calliari e Motta, em que um dos atributos da Geração Y ou Millennials é a capacidade que essa geração tem de fazer tudo ao mesmo tempo. Não há dúvida de que os recursos tecnológicos são os grandes viabilizadores dessa capacidade de realizar múltiplas tarefas. Tecnologia e, principalmente, Mobilidade poderiam ser o “sobrenome” dessa geração.

De certa forma, o planejamento de marketing da Universidade, no ambiente digital, deve estar atendo às mudanças para não desperdiçar as oportunidades de interagir de maneira assertiva e produtiva, tendo como objetivo maior o valor da mensagem.

As estratégias de marketing nas Instituições de Ensino Superior devem estar conectadas às propostas de produzir conteúdos úteis, torná-los reconhecidos como verdadeiros e de interesse, promover a interação de forma direta com o público-alvo, facilitando a participação dos estudantes no processo de comunicação e, por fim, monitorar as informações para administrar crises e aproveitar as oportunidades de promoção da marca.

 

Alcino Ricoy Júnior é Jornalista Profissional e Coordenador de Marketing na PUC-Campinas. Para ter mais inspirações sobre o Marketing Educacional de sua instituição, participe do 4º Fórum de Captação e Retenção de Alunos