ARTIGOS

Marketing e Comunicação

A Elaboração de Uma Política de Retenção

A política de retenção estabelece as regras e os procedimentos que deverão ser adotados no processo de retenção dos alunos. A política e os procedimentos deverão estar alinhados com o regulamento financeiro, o regimento acadêmico, a cultura institucional e a missão da instituição.

A política de retenção definirá as responsabilidades de cada área envolvida na retenção do aluno, delineando claramente a função de cada uma no atendimento das necessidades dos alunos e delimitando o empoderamento da mesma para a resolução das demandas apresentadas. Às vezes, o atendimento de um aluno poderá envolver mais de uma área e a política deverá determinar quem coordenará todas as ações e dará o retorno ao aluno.

Este documento deverá conter uma determinação clara de recepção aos calouros, apresentação da instituição com sua infraestrutura, especificando a função de cada departamento e quais tipos de serviços são prestados para o bom atendimento aos seus alunos. Nesse momento, a instituição deverá informar aos alunos que está preparada academicamente, com os melhores professores, e em termos de estrutura física, para propiciar os meios necessários para que os alunos correspondam a suas expectativas que são altas, objetivando perpetuar o nome da instituição e manter sua reputação na formação de excelentes líderes.

É cediço que boa parte dos alunos chega à instituição de ensino superior sem o preparo acadêmico, psicológico e social adequado para o bom desempenho de suas atividades acadêmicas. Portanto, deverão ser auxiliados no nivelamento de conteúdo, aconselhamento psicológico e inserção social no novo ambiente que, por sinal, é muito diferente do vivenciado no ensino médio. Dessa forma, é fundamental que a política de retenção seja explicita na responsabilidade de cada setor de modo que haja uma perfeita harmonia interdepartamental e as carências e demandas dos alunos sejam supridas no ato ou no máximo em 48 horas.

O documento deverá estabelecer que o corpo docente e os funcionários administrativos deverão conhecer as causas da evasão de cada aluno e tomar as providências no sentido de correção nos serviços; podendo levar a uma reestruturação institucional, envolvendo reformulação curricular, treinamento de professores, treinamento de funcionários e imediata implementação das ações, de modo a evitar a perda de alunos por problemas conhecidos que poderiam ter sido resolvidos.

A política deverá também estipular a criação de um comitê gestor, envolvendo vários departamentos da instituição, no sentido de fazer uma avaliação dos problemas apontados pelos alunos, atribuir responsabilidades aos departamentos e acompanhar a correção dos problemas apresentados.

Não temos a pretensão de esgotar o assunto, todavia, acreditamos que são algumas ideias que, se implementadas, poderão apresentar excelentes resultados para as instituições educacionais.

Argemiro Severiano da Silva é Diretor Financeiro na Associação Santa Marcelina e será palestrante durante o 4º Fórum de Captação e Retenção de Alunos