News PNGE 10 | humus

Nesta edição do HUMUS News, iniciaremos a primeira divulgação dos cases vencedores do
Prêmio Nacional de Gestão Educacional - PNGE 2019.

Temos o prazer em compartilhar a prática do ensino superior, classificada como ouro, na categoria Responsabilidade Social: Ressocialização de jovens em situação de vulnerabilidade, da Faculdade La Salle Lucas do Rio Verde:

PRÁTICA EFICAZ DE GESTÃO EDUCACIONAL

Histórico: A instalação da Faculdade de Lucas do Rio Verde e sua incorporação e integração à Rede La Salle são momentos históricos distintos, mas complementares.  A Faculdade de Lucas do Rio Verde surgiu quando alguns empresários, percebendo a carência de educação superior no município, tanto para suprir a falta de profissionais qualificados, quanto para atender os anseios de pais e filhos obrigados a buscar a educação superior em outros centros, criaram uma instituição capaz de atender também a região.

Com esse propósito em 15/06/1999 foi constituída a União das Escolas Superiores de Lucas do Rio Verde, mantenedora da Faculdade de Lucas do Rio Verde.

Em 2007, com o crescimento populacional e desenvolvimento socioeconômico acelerado do município de Lucas do Rio Verde – resultante da mudança da matriz econômica e instalação de grandes empresas – observa-se a necessidade de buscar auxílio para a consolidação da IES, preservando conquistas e aliando-se a novos agentes educacionais a fim de ampliar os caminhos e perspectivas profissionais para os cidadãos de Lucas do Rio Verde e região. Esta busca inicia-se com um entendimento negocial junto à Sociedade Porvir Científico e termina com a celebração em 13/11/2007 de um termo de incorporação da Faculdade de Lucas do Rio Verde à Rede La Salle, assinado entre a União das Escolas Superiores de Lucas do Rio Verde.

A partir de 1º. de janeiro de 2008 a Rede La Salle assumiu a direção da Faculdade La Salle. Como integrante da Rede La Salle de Educação Superior, a Faculdade passa a ter como inspiração os valores das instituições vinculados aos princípios e valores da Rede La Salle de Educação. Além da atenção à legislação vigente, a Instituição busca responder às necessidades educacionais e sociais da realidade onde está inserida, levando em conta a continuidade das transformações humanas e sociais.

Sua Missão reside em “Promover o desenvolvimento integral da pessoa humana através do ensino, da pesquisa e da extensão, comprometida com a transformação da sociedade local e regional”. Está alicerçada em 11 princípios, dos quais destaca-se:

1. Inspiração e vivência cristão-lassalistas;

3. Exercício da Cidadania fraterna e solidária;

4. Respeito à diversidade e à vida;

8. Integração entre ensino, pesquisa e extensão;

10. Valorização do ambiente para as relações interpessoais.

 

Dentre os objetivos institucionais, salienta-se “i) integrar-se na comunidade local contribuindo para o seu desenvolvimento social, cultural, agroindustrial e na melhoria da qualidade de vida, considerando suas múltiplas manifestações”.

Nesse sentido, ao instalar-se no Município de Lucas do Rio Verde – MT, a Faculdade passa a fazer parte dessa comunidade, a qual, não diferente das outras cidades do Brasil, sofre com o uso de entorpecentes, furtos, roubos entre outros.

Nesse sentido, sites de notícias, relatórios policiais e manchetes de jornais, nos mostram que o problema da criminalidade envolvendo adolescentes e jovens se agrava cada vez mais, atingindo a todas as classes sociais. Segundo o Tenente Coronel Cunha (2017), um dos motivos pelo qual isso acontece é a permissividade dos pais, que não impõe limites, deixam seus filhos frequentar boates, bares e lanchonetes até altas horas, imagens de televisão banalizando de forma explícita o sexo em horário nobre, drogas, violência, fazendo com que as crianças e adolescentes não consigam filtrar essas informações e acabam as absorvendo.

Em sua maioria os atos infracionais por menores, cometidos entre os de baixa renda, ocorrem porque a sociedade atual não lhes dá oportunidade, já os de classe mais privilegiada enfrentam os mesmos problemas, mas devido uma estrutura familiar debilitada, que os pais perderam a autoridade por seus filhos (CUNHA, 2017).

Trazendo esse contexto para nosso município, segundo informações do Conselho Tutelar de Lucas do Rio Verde (2018) foram registrados envolvendo menores no ano de 2018, 69 casos de furto, 27 casos de roubo, 100 casos de tráfico de drogas, 21 casos de porte de arma, 44 casos de abuso sexual, 37 casos de violência física,16 casos de violência psicológica, 11 casos de gravidez e 11 casos de exploração de mão-de-obra.

Outra situação que chama a atenção é que a maioria das ocorrências atendidas pela Polícia Militar (PM) são os casos abordados pela Lei Maria da Penha, a qual trata de agressão doméstica, em decorrência, principalmente, do uso de álcool, que é uma droga lícita, sendo uma das maiores causas de desestruturação familiar, atingindo diretamente crianças e adolescentes, principalmente na sua fase de maior importância do desenvolvimento.

Existem ações realizadas pelo Centro de Referência Especializado em Assistência Social (CREAS) para atendimento de pessoas em situações de risco, onde estas obtêm tratamento e encaminhamento de acordo com suas necessidades, sejam na área de saúde mental, envolvimento com drogas, situações de vulnerabilidade social, situações de risco, violência, etc. Assim, o Instituto Padre João Peter, fundado em 06/05/1988, uma associação de direito privado, de natureza beneficente e filantrópica, de caráter educacional, cultural e assistência social, sem fins econômicos e lucrativos, em julho de 2017 idealizou o projeto “Minha Chance”.

No mesmo período procurou a Faculdade La Salle para estabelecer parceria na implantação e implementação do projeto, sendo que na Faculdade, este denomina-se “Ressocialização de Jovens em Situação de Vulnerabilidade”.

O atendimento de adolescentes submetidos a medidas socioeducativas é um desafio grande para as políticas públicas sociais, as quais têm o dever de garantir seu atendimento de forma integral, buscando a superação das situações de risco e vulnerabilidades para que o mesmo não venha se utilizar de atos ilícitos.

O processo socioeducativo está estruturado em eixos de atenção estratégicos, cada qual relacionado a um aspecto de suma importância para o desenvolvimento integral do jovem. Entre eles está a profissionalização e inserção no mercado de trabalho. E, é sobre esse eixo que esse projeto se debruça, visando oportunizar ao jovem egresso de medida socioeducativa de internação, uma oportunidade de aprender uma atividade laboral, aspectos de relações interpessoal, ética e comportamento humano, com intuito de reintegrá-lo na comunidade.

Assim, atendendo a sua missão de “Promover o desenvolvimento integral da pessoa humana através do ensino, da pesquisa e da extensão, comprometida com a transformação da sociedade local e regional”, bem como pautada em seus princípios, de modo específico, no 1º “Inspiração e vivência cristão-lassalistas”, 3º “Exercício da cidadania fraterna e solidária” e 4º “Respeito à diversidade e a vida”, a Faculdade La Salle participa ativamente do desenvolvimento desse projeto por meio dos professores e alunos, na capacitação para o mercado de trabalho e auxílio para o primeiro emprego, entre outras ações.

As ações são compartilhadas entre as instituições envolvidas e tem início ainda na fase de internação do adolescente e termina com o desligamento do mesmo pelo fim da medida socioeducativa ou de seu contrato de trabalho.

 

Objetivos da Prática Eficaz

Oportunizar a jovens em situação de vulnerabilidade, em cumprimento de medida socioeducativa de liberdade assistida, formação, fortalecimento do vínculo familiar e reinserção na comunidade.

De modo específico essa prática busca:

  • Motivar o adolescente a cumprir sua medida socioeducativa

  • Evitar a reincidência do adolescente no ato infracional

  • Capacitar o adolescente para uma ocupação profissional

  • Orientar o adolescente para o mercado de trabalho

  • Dar a oportunidade para o adolescente permanecer na escola

  • Auxiliar o adolescente para o ingresso no mercado de trabalho

  • Oportunizar o primeiro emprego com carteira de trabalho assinada

 

Público alvo atingido

Adolescentes entre 16 e 21 anos em cumprimento de medida socioeducativa de liberdade assistida, egressos do CASE Vida Nova.

Participam do projeto professores e acadêmicos da Faculdade La Salle.

Os critérios para frequentar o projeto:

·         Ser egresso de medida socioeducativa de internação

·         Matricular-se e frequentar a escola

·         Cumprir sua medida socioeducativa e não faltar aos atendimentos e atividades propostas

·         Trabalhar 4h diária por 4 dias da semana

·         Participar das oficinas teóricas

·         Participar de um curso profissionalizante

·         Não se envolver em novas práticas infracionais

 

Para ler o case completo, clique aqui!

O Instituto Presbiteriano Gammon também se destacou no PNGE 2019, obtendo o
prêmio ouro do
Ensino Básico na categoria: Gestão Administrativa.

PRÁTICA EFICAZ DE GESTÃO EDUCACIONAL

 

Histórico: Em 2014, o Gammon iniciou o desenvolvimento e implantação de seu Sistema de Gestão da Qualidade – SGQ. O foco da implantação foi estabelecer estratégias consistentes para identificar, documentar, padronizar e melhorar continuamente os processos administrativos e educacionais, além de gerenciar as necessidades e expectativas dos clientes, garantindo a sua máxima satisfação.

Nesse sentido, com a finalidade de manter a adequação dos objetivos, metas e indicadores às mudanças que estavam ocorrendo no cenário educacional, foi criada uma equipe de Planejamento Estratégico - PE do Gammon, composta pela direção geral, coordenação administrativa, coordenação pedagógica, gerência de apoio educacional, capelania e direção da Fagammon. Esse grupo, em 2016, realizou a atualização do planejamento estratégico e a definição das metas para o ano de 2017. As informações que embasaram essa revisão foram levantadas pelos membros do PE junto às suas respectivas equipes, tendo como princípio os objetivos estratégicos do Gammon, sua missão, visão, política de qualidade e análise de SWOT a partir de diretrizes emanadas da direção geral.

No ano de 2017, das mudanças estruturais nos princípios e na forma de encarar um sistema de gestão da Norma ISO9001 na sua versão 2015, a direção geral em reuniões com as coordenações administrativa, pedagógica e o departamento da qualidade definiram que os objetivos da qualidade, que seriam sucedidos e abarcados pelos objetivos estratégicos do Gammon, integrando assim qualidade e gestão. Por esse motivo foi criado o Comitê de Gestão da Qualidade - CGQ, composto pela direção geral, coordenação administrativa, coordenação pedagógica, gerência de apoio educacional, capelania, direção da Fagammon e departamento da qualidade.

Essa integração fez com que os objetivos do planejamento focassem em três grandes áreas: confessionalidade, gestão pedagógica e gestão administrativa promovendo, assim, a integração entre o sistema de gestão da qualidade e a área estratégica da instituição.

 

Objetivos estratégicos:

  • Consolidação da perspectiva confessional cristã reformada;

  • Alcance da excelência das atividades educacionais;

  • Alcance da excelência na gestão administrativa para suporte às atividades institucionais.

 

Esses três objetivos foram desdobrados em ações desenvolvidas em todos os níveis organizacionais. Para as ações operacionais foram definidos metas e indicadores que pudessem auxiliar no acompanhamento do desempenho das ações planejadas no intuito de promover o alcance dos objetivos estratégicos do Gammon.

Assim, são cerca de 4 anos de envolvimento intenso nesse projeto.

 

Objetivos da Prática Eficaz

Implementar boas práticas de gestão educacional tendo como referência os parâmetros de qualidade de uma norma internacional, a ISO 9001:2015 visando a unidade em meio à diversidade que caracteriza o ambiente escolar no segmento Ensino Fundamental - anos finais.

 

Público Alvo Atingido

Clientes diretos (alunos e seus respectivos responsáveis), Alta Direção, Colaboradores (administrativo, pedagógico e manutenção), fornecedores e comunidade geral.

 

 

Para ler o case completo, clique aqui!